SHEYLA SMANIOTO
é praticante de escrita e de outras artes oraculares. Está em busca de uma vida e de uma escrita em queda livre, conectadas com o Corpo e comprometidas com a criação de novos mundos. Busca entender a história com olhos de sonho. Quer tocar a parte imaginação do seu Corpo.

Desde 2011, pesquisa e experimenta a relação entre o corpo e a palavra, entre os órgãos e os sonhos, com o desejo de trazer a capacidade curativa da literatura para questões políticas contemporâneas, especialmente as feministas.

 

Nasceu em Diadema-SP em 1990 e é formada em Estudos Literários (2011) e mestre em Teoria Literária (2015), ambos pela Unicamp. No mestrado, estudou a relação entre o corpo e a escrita como possessão. Possui formação em dramaturgia pelo British Council e pelo SESI (2013). 

DISTINÇÕES

PEN Translates awards com o romance Desesterro, em inglês "Inexile" (2021)

Rumos Itaú Cultural (2018) com o projeto Como tomar seu corpo de volta?

Seleção Forbes Under 30 (2017)

Prêmio Machado de Assis da Biblioteca Nacional (2016) com o romance Desesterro

Prêmio Jabuti (bronze, 2016) com o romance Desesterro

Finalista do Prêmio São Paulo de Literatura (2016) com o romance Desesterro

Rumos Itaú Cultural (2016) com o projeto O mal entendido do qual resultou o romance Meu corpo ainda quente (editora Nós, 2020)

Prêmio Sesc de Literatura (2015) com o romance Desesterro

IV Concurso Jovens Dramaturgos (2014) com a peça No ponto cego

Proac Criação Literária (2014) com o projeto Monólogos para dois

Rumos Itaú Cultural Cinema e Vídeo (2013) com o webdocumentário

osso da fala

LIVROS

meu corpo ainda quente (2020)

desesterro (2015)

dentro e folha (2012)
 

nenhuma revolução será real se a poesia não lhe for fundamento.

Sophia de Mello Breyner Andresen

  • Instagram
  • Preto Ícone YouTube
  • Facebook
  • Twitter